Liga inglesa de futebol feminino fecha acordo milionário.

A Sky Sports e a BBC fecharam acordo por três temporadas para a transmissão do campeonato feminino por £ 21 milhões de libras, o equivalente a R$ 160 milhões de reais.

O acordo para transmissão da Super League Inglesa (WSL) é histórico não só pelas cifras envolvidas, mas pelo destaque que será dado às transmissões.

A Sky apresentará até 44 partidas do principal campeonato feminino inglês, sendo o mínimo de 35 a serem exibidos como evento principal da emissora.

A BBC exibirá 22 jogos ao vivo por temporada na televisão aberta inglesa, com um mínimo de 18 na BBC One e BBC Two. 

Os 75 jogos restantes estarão disponíveis no FA Player, o serviço de streaming online da Football Association.

Pela primeira vez, o acordo foi negociado em separado ao futebol masculino. “É um acordo que muda e transforma a Super Liga Feminina Inglesa (WSL)”, disse Kelly Simmons, diretora de futebol feminino profissional da Federação Inglesa.

Kelly Simmons, diretora de futebol feminino profissional da Federação Inglesa (FA)
Kelly Simmons, diretora de futebol feminino profissional da Federação Inglesa (FA)

Da porcentagem dos £ 7 milhões anuais destinados aos clubes, uma parte será dividida igualmente entre os 12 times e o restante dividido pela posição na liga, não pelo número de partidas transmitidas.

A garantia da melhor exposição dos espetáculos garantirá maior força para negociação de patrocínios, além de angariar fãs, potenciais consumidores dos produtos dos clubes.

A medida também servirá de grande termômetro mundial. A depender dos resultados de audiência, impulsionará demais mercados a investir no futebol feminino.

A modalidade ainda engatinha no Brasil quando se trata de investimento e exposição. Entretanto, demonstra bons sinais de evolução, com a transmissão das finais dos principais campeonatos em TV aberta, TV paga e redes sociais.

A falta de investimento é justificada pela falta de retorno financeiro. A baixa audiência se justifica pela falta de exposição. Esse acordo da Sky e BBC pode se tornar o ponto de guinada para a explosão da modalidade no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>