A dança de técnicos está afundando o futebol brasileiro.

O futebol brasileiro sofreu uma chacoalhada na Copa de 2014, ou melhor, sete chacoalhadas. Desde então, Seleção brasileira e clubes passaram a dar mais atenção aos padrões táticos, o que sem a manutenção de trabalhos é inviável.

Após o 7×1, uma das principais mudanças foi a maior preocupação com a tática, acima do improviso. O que não mudou foi a excessiva troca de técnicos, o que inviabiliza qualquer esquema de jogo. 

Continue lendo